Tireoide: entenda a importância e os cuidados com essa glândula

Saiba mais sobre a tireoide e os tratamentos para hipertireoidismo e hipotireoidismo.

O que é a glândula da tireoide?

A glândula da tiroide é uma glândula com o formato semelhante a uma borboleta, localizada na região frontal do pescoço, abaixo da laringe. Ela tem a função de regular o metabolismo, a partir da produção dos hormônios tiroxina (T4) e triiodotironina (T3), que controlam a forma como as células usam energia.

Sendo assim, a tireoide é responsável por produzir hormônios que, além do metabolismo basal, regulam:

Crescimento adequado durante a infância e a adolescência, especialmente o cerebral.
 As gorduras, proteínas e carboidratos e, consequentemente, o peso corporal.
Função cardíaca.
Funções do sistema nervoso central.
Temperatura corporal.

Tratamentos

Quais as principais condições que podem acometer a tiroide?

A tireoide pode ser afetada por diversas condições, tanto pela produção insuficiente de hormônios tiroidianos (hipotireoidismo) por produção excessiva (hipertireoidismo). Além dessas doenças, outras que acometem a tiroide são a presença de nódulos tiroidianos, que podem ser benignos ou malignos, assim como irregularidades condicionadas por infecções virais, cistos e condições congênitas por deficiência hormonal.

Agendar uma consulta

 

Sintomas

Quais os principais sintomas de irregularidades na tiroide?

Os sintomas de problemas na tireoide podem variar dependendo do tipo de desequilíbrio hormonal, alguns dos principais sintomas associados a cada distúrbio da tireoide são:

Hipotireoidismo:

Hipotireoidismo:

Nódulos na Tireoide:

Os nódulos benignos e malignos podem ser assintomáticos em muitos casos, geralmente sendo descobertos em exames de imagem e pulsões. No entanto, quando os sintomas estão presentes, eles podem incluir:

Inchaço no pescoço;

Dificuldade de engolir;

Sensação de pressão ou dor no pescoço;

Alteração na voz;

Desconforto ao respirar.

Alterações menstruais, problemas de fertilidade e bócio também podem ser sintomas associados à distúrbios na tireoide.

Diagnóstico

Como é feito o diagnóstico de disfunções na tiroide?

O diagnóstico de doenças da tireoide pode requerer uma combinação de avaliação clínica, exames laboratoriais e, em alguns casos, exames de imagem. Os principais métodos usados no diagnóstico de doenças da tireoide são:

Atenção especializada em tireoide: agende sua consulta para uma avaliação

Tratamentos

Quais são os tratamentos utilizados para tratar doenças da tiroide?

Os tratamentos para doenças da tireoide variam de acordo com o tipo de condição diagnosticada. Veja mais:

Hipotireoidismo

Hipotireoidismo geralmente requer a administração de Levotiroxina, que repõe o hormônio tireoidiano faltante, restaurando o equilíbrio hormonal e aliviando os sintomas da condição.

Hipotireoidismo

o Medicamentos Antitireoidianos como Metimazol e Propiltiouracil para inibir a produção excessiva de hormônios tireoidianos; o Iodo Radioativo (I-131) para destruir parte da tireoide hiperativa; o Remoção cirúrgica parcial (lobectomia) ou total da tireoide em casos graves.

Nódulos Tireoidianos

Biópsia de Aspiração por Agulha Fina (BAAF) para avaliar a natureza do nódulo (se é benigno ou maligno); o Remoção cirúrgica do nódulo em casos de preocupação com malignidade.

Câncer de Tireoide

Cirurgia para remoção do câncer de tireoide, que pode envolver a remoção parcial (lobectomia) ou total (tiroidectomia) da tireoide; o Administração de levotiroxina para suprimir a produção de TSH, que pode estimular o crescimento de células de tireoide remanescentes; o Radioterapia externa para casos específicos, geralmente quando a terapia com iodo radioativo não é uma opção.

Cirurgias

E quando o tratamento para tireoide requer uma cirurgia? Como funciona o processo?

O processo de tratamento para doenças na tireoide que exigem intervenção cirúrgica envolve várias etapas, que podem incluir a avaliação pré-operatória com exames e consultas e medicação pré-operatória para receber hormônios tiroidianos sintéticos para otimizar a função da tiroide antes da cirurgia.

Cirurgias

Como é o pós-operatório para as cirurgias de retirada total ou parcial da tireoide?

Após a cirurgia, o paciente fica em monitoramento de um a dois dias no hospital, podendo receber alta hospitalar em seguida. Os cuidados medicamentosos no pós-operatório podem incluir o uso de analgésicos e hormônios tireoidianos sintéticos, conforme necessário.

Além disso, podem ser solicitados exames de sangue para monitorar os níveis de hormônios e feitas consultas regulares para acompanhar a recuperação do paciente.

Cirurgias

E quando o tratamento para tireoide requer uma cirurgia? Como funciona o processo?

O processo de tratamento para doenças na tireoide que exigem intervenção cirúrgica envolve várias etapas, que podem incluir a avaliação pré-operatória com exames e consultas e medicação pré-operatória para receber hormônios tiroidianos sintéticos para otimizar a função da tiroide antes da cirurgia.

Cirurgias

Como é o pós-operatório para as cirurgias de retirada total ou parcial da tireoide?

Após a cirurgia, o paciente fica em monitoramento de um a dois dias no hospital, podendo receber alta hospitalar em seguida. Os cuidados medicamentosos no pós-operatório podem incluir o uso de analgésicos e hormônios tireoidianos sintéticos, conforme necessário.

Além disso, podem ser solicitados exames de sangue para monitorar os níveis de hormônios e feitas consultas regulares para acompanhar a recuperação do paciente.

Dúvidas frequentes

1Quais são as expectativas após o tratamento da tireoide?

As expectativas dos pacientes após o tratamento para distúrbios da tireoide podem variar significativamente com base na condição específica, no tipo de tratamento e na resposta individual do corpo ao tratamento. No entanto, algumas expectativas gerais podem ser consideradas como a melhora dos sintomas e a estabilização dos níveis hormonais.

O paciente precisará ter a consciência de que o acompanhamento médico regular é essencial para monitorar os níveis hormonais, ajustar a medicação e verificar se não há recorrência ou surgimento de novos problemas. A adaptação ao estilo de vida também pode ser necessária a depender do tipo de tratamento, como ajustar sua dieta, criar hábitos de exercício e outros aspectos.

Alguns pacientes podem ter efeitos colaterais, já que após a cirurgia para remover parte ou toda a glândula tireoide, pode ser necessário tomar hormônios tireoidianos sintéticos para substituir o que a glândula não produz mais.

2Quais são as possíveis complicações da tiroidectomia total e da lobectomia?
A tiroidectomia total e a lobectomia podem apresentar algumas complicações, assim como todos os procedimentos cirúrgicos. Os principais riscos incluem a lesão do nervo laríngeo recorrente, hipoparatireoidismo (desenvolvimento de sintomas como cãibras musculares, formigamento e convulsões), hemorragia, infecção e hipotireoidismo.
3A idade influencia a progressão e o tratamento dos distúrbios da tireoide?

Sim, a idade pode influenciar a progressão e o tratamento dos distúrbios da tireoide, como através da progressão da doença - enquanto o hipotireoidismo é mais comum em pessoas mais velhas, o hipertireoidismo pode ocorrer mais frequentemente em pessoas mais jovens -, a resposta ao tratamento, o aumento nos riscos de complicações e também nas condições de saúde pré-existentes, que podem ser mais comuns em pessoas mais velhas.

Por isso, nós consideramos a idade do paciente ao diagnosticar e tratar distúrbios da tireoide a fim de adaptar os planos de tratamento e acompanhamento de acordo com as necessidades e circunstâncias individuais dele.

4Como a tireoide afeta a fertilidade e a gravidez?

A tireoide desempenha um papel essencial na fertilidade e na gravidez de várias maneiras, como através da regulação hormonal para o funcionamento do corpo e para o desenvolvimento do feto.

Os distúrbios da tireoide podem afetar podem afetar a fertilidade feminina, causando irregularidades menstruais, ovulação irregular ou ausência de ovulação, além de aumentar os riscos de complicações durante a gravidez, como aborto espontâneo, parto prematuro, pré-eclâmpsia, baixo peso ao nascer e problemas de desenvolvimento fetal.

Nas mães, os distúrbios também podem aumentar o risco de desenvolvimento de hipotireoidismo após o parto, chamado de "tireoidite pós-parto", que pode causar fadiga, depressão e dificuldades na amamentação.

O tratamento adequado de questões da tireoide é necessário para garantir a saúde da mãe e do bebê. Exames de sangue para medir os níveis de hormônios tireoidianos são frequentemente realizados durante o pré-natal para identificar e tratar quaisquer problemas precocemente.

Cirurgia Oncológica | Cirurgia de cabeça e pescoço

CRM-SP: 154.295

Conheça o Dr. Francisco Dias

Nascido em Belém, Pará, o Dr. Francisco Dias se mudou em 2012 para São Paulo para fazer a residência médica. Com o tempo, criou uma forte ligação com a cidade e começou a se dedicar ao aprimoramento da formação cirúrgica, especialmente em relação às doenças oncológicas do trato aero digestivo superior, como câncer de boca, laringe, esôfago e transição esôfago gástrica.

Durante sua formação, o Dr. Francisco Dias percebeu a grande dificuldade que os pacientes e seus familiares enfrentam durante o tratamento e isso o inspirou a valorizar um cuidado tecnicamente correto, atualizado e humanizado, com enfoque no paciente e não apenas na doença.

         

CRM-SP: 154.295

Conheça o Dr. Francisco Dias

Nascido em Belém, Pará, o Dr. Francisco Dias se mudou em 2012 para São Paulo para fazer a residência médica. Com o tempo, criou uma forte ligação com a cidade e começou a se dedicar ao aprimoramento da formação cirúrgica, especialmente em relação às doenças oncológicas do trato aero digestivo superior, como câncer de boca, laringe, esôfago e transição esôfago gástrica.

Durante sua formação, o Dr. Francisco Dias percebeu a grande dificuldade que os pacientes e seus familiares enfrentam durante o tratamento e isso o inspirou a valorizar um cuidado tecnicamente correto, atualizado e humanizado, com enfoque no paciente e não apenas na doença.

         

Agende a sua consulta para uma avaliação individualizada.

Me dedico a fornecer o melhor tratamento e apoio possível aos meus pacientes.